Governo libera 45,3 milhões para 27 municípios

O governador Beto Richa assinou nesta terça-feira (9), no Palácio Iguaçu, em Curitiba, as autorizações para que 27 municípios do Estado iniciem os procedimentos legais para o financiamento de pouco mais de R$ 45 milhões junto à Fomento Paraná. O chefe da Casa Civil Valdir Rossoni fez a entrega das liberações aos prefeitos, juntamente com o governador.
“O Paraná tem hoje a melhor situação fiscal e financeira do Brasil. E isso se deve ao ajuste fiscal e outras medidas que tivemos a coragem de adotar na hora certa”, disse o governador.
Richa também adiantou que o orçamento deste ano prevê R$ 8 bilhões em investimentos nos municípios. “Sou um governador municipalista. Fui prefeito e meu pai começou sua carreira também como prefeito, em Londrina. Por isso conheço a dificuldades de vocês”, explicou.
Já Rossoni voltou a afirmar que a Casa Civil quer audiências públicas em todas as cidades que estão recebendo obras ou recursos através da Paraná ou de emendas dos deputados estaduais. E que em breve os prefeitos receberão cartilhas com as orientações de como elas devem ser realizadas.
“Queremos transparência nas ações do governo. E a melhor forma para isso são as audiências públicas. Nosso objetivo é que a população ajude a determinar as obras prioritárias e também possa fiscalizá-las”, explicou o secretário.
Qualidade de vida – A maioria dos prefeitos deve investir os recursos em obras de infraestrutura, como reforma de espaços públicos, saneamento ou asfalto.
É o caso do prefeito Roberto Justus, de Guaratuba, que pretende transformar três quadras poliesportivas da cidade litorânea em centros de recreação e espaço cultural, além da recuperação de ruas e avenidas de bairros mais afastados. “Somos muito gratos pela atenção do governo. Jamais tivemos isso no passado”, garantiu o prefeito, que também preside a Associação dos Municípios do Litoral do Paraná (AMLIPA).
Em Paranavaí, região Noroeste, segundo o prefeito Carlos Henrique Rossato Gomes, o K.Iq, os recursos serão empregados na construção de acesso para três conjuntos residenciais, onde residem cinco mil pessoas. E ainda na implantação de asfalto nas ruas do novo centro administrativo da cidade.
Já em Goioerê, também no Noroeste, os recursos serão utilizados na pavimentação das ruas e avenidas dos bairros Primavera, Universitário e do distrito de Jaracatiá.

COMENTÁRIO